Doenças provocadas por esforços repetitivos demandam atenção

Ao ouvir falar sobre LER – Lesões por Esforços Repetitivos – quase sempre associamos a sigla a uma doença ocupacional que atinge principalmente os profissionais que usam muito o computador, como os digitadores, por exemplo. Porém, o distúrbio, também chamado de DORT – Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho, em suma, representa não uma, mas algumas doenças que têm como característica o desgaste das estruturas do sistema musculoesquelético.  As mais comuns são: as tendinites – que afetam particularmente ombros, cotovelo e punho. As lombalgias – que atingem a região lombar, e as mialgias – dores musculares.

Não há um grupo específico que seja mais vulnerável a esta moléstia. Em geral, qualquer profissional exposto à esforços repetitivos, trabalho em postura estática contínua ou sobrecarga de tarefas pode ser afetado. Por isso, sintomas como dor nos membros superiores, dificuldade para se movimentar, formigamento e alteração na sensibilidade não devem ser ignorados. É importante procurar um médico, já que somente uma avaliação clínica poderá determinar a real causa dos sintomas e determinar qual o melhor tratamento.

Recomendações e prevenção

A prevenção continua sendo o melhor remédio, veja que alguns hábitos simples podem ajudar na conservação de sua saúde:

  • Se você trabalha sentado, procure manter as costas eretas, apoiadas num encosto confortável. Mantenha os ombros relaxados, e os punhos abertos
  • Independente da função desempenhada, adote posturas corretas
  • Faça pausas para alongar-se, pelo menos a cada hora
  • Respeite sempre os seus limites
  • Use ferramentas e acessórios adequados
  • Descanse. Lembre-se que o corpo precisa de um tempo para se recuperar